FELIZ DIA DOS PAIS

Anúncios

Olmiro Lametta Viegas – Homem íntegro e líder comunitário

DSC09421

 

Dono de uma integridade notória, Olmiro Lametta Viegas foi um portoalegrense de liderança destacada desde a sua juventude. Tendo sua vida profissional iniciada no Grupo GBOEX e trabalhado na empresa Transportes Coletivos Trevo, Olmiro desenvolveu seu interesse pelo bem comum, manifestado na sua consciência coletiva. Em 1996, liderou, com êxito, um grupo de moradores do Bairro Hípica, conseguindo levar água encanada e energia elétrica para as casas fixadas na rua em que morava, proporcionando um salto de qualidade na vida dos moradores.

Valorizando essa vida dedicada ao próximo, por iniciativa do Vereador João Carlos Nedel, a rua onde Olmiro Lametta Viegas morava foi batizada com seu nome. A cerimônia de descerramento da Placa indicativa realizou-se dia 7 de agosto, na rua Olmiro Lameta Viegas, com a presença de familiares e amigos do homenageado.

Mais Sete Ruas Calabresas Marcam o Mapa de Porto Alegre

IMG_5843A proximidade entre Morano Calabro, na Região da Calabria, Italia, e Porto Alegre pelo Gemellaggio é uma realidade desde 1982, quando na ocasião, a Capital recebeu a visita do Prefeito de Morano, Gaetano Santagada. Somado a este fato está, também, a presença de aproximadamente 20 mil moraneses ou descendentes desta região residindo em Porto Alegre.

IMG_5885O estreitamento das relações entre as duas cidades, desde o ano passado, pode ser percebido, também, no mapa da cidade, pois na zona Norte do município, um loteamento tem suas ruas quase que por totalidade batizadas com nome de personalidades portoalegrenses que vieram da Calabria ou são descendentes dessa região italiana. Os futuros desdobramentos, dessa relação, passam pela extraordinária visão do Síndaco de Morano Calabro, Nicolò de Bartolo e o excelente trabalho do Vereador João Carlos Nedel.

IMG_5903 Para acrescer a importância desta Colônia moranesa e calabresa em nossa Cidade, mais 7 (sete) ruas batizadas com nomes calabreses, na maioria moraneses tiveram suas placas descerradas, por iniciativa do Vereador João Carlos Nedel, dia 06 de agosto, na Sociedade Italiana, às 10 horas. São Elas: Rua Carmine Severino, Rua Francesco Giuseppe Rosito, Rua Frederico Barletta Celia, Rua Giacomino Severino, Rua Januario Severino, Rua José Barletta Celia e Rua Luigi Santagada.

IMG_5913Estiveram presentes o Prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, a Deputada Estadual, Regina Becker, o Cônsul Geral da Itália, Nicola Occipinti, o Presidente da Sociedade Italiana, Francesco Bruno, a Presidente do Centro Calabrese do RS, Rosalia Anele, o Consultor da Região da Calabria, Carmine Motta, e a Presidente da Associação de Moradores do Jardim Alegra, Sandra Bodak e cerca de 120 familiares e amigos dos homenageados.
IMG_5906IMG_5920IMG_5923IMG_5931IMG_5937

Frei Rovilio Costa – Sacerdote, Escritor e Editor

IMG_5638Rovilio costa despertou, ainda menino, para a vocação sacerdotal ao perceber os benefícios que o padre levava aos doentes e fragilizados. Tornou-se padre em 1964, quando passou a ser chamado Frei Rovilio.

Em suas primeiras experiências sacerdotais, conheceu muitos imigrantes italianos e desenvolveu uma paixão por essas histórias e por essa cultura. Começou, em seguida, a escrever histórias para o jornal Correio Rio Grandense (Caxias do Sul) e, anos mais tarde, essas notas viraram um dos livros mais clássicos sobre a colonização Italiana: Imigração Italiana: Vida, Costumes e Tradições.

Rovilio Costa foi Patrono da 51ª Feira do Livro de Porto Alegre, tornou-se um dos maiores pesquisadores sobre a imigração em terras gaúchas, lançou mais de 20 livros e, como diretor da EST Edições, promoveu a publicação de mais de dois mil títulos que recontam a história da Imigração italiana e Judaica.

IMG_5644Para eternizar essa história, uma rua de Porto Alegre, no bairro Farrapos, foi batizada como Frei Rovilio Costa, no dia 3 de julho, por iniciativa do Vereador João Carlos Nedel. No ato, foram entregues replicas da placa indicativa da rua à familiares e amigos. Estiveram presentes o Pároco da Nossa Senhora do Líbano, Monsenhor Urbano Zilles, os artistas plásticos, Rodrigo e Helena Schiffner e membros do Movimento Emaús, no qual Rovilho fez muitos amigos.

Edy de Jesus Rodrigues Corrêa – Cidadão do Bem e da Paz

DSC09225Nascido em 1934, natural de Dom Pedrito, Edy de Jesus Rodrigues Corrêa, mudou-se para Porto Alegre, Em 1970, onde, por sua vida dedicada à Brigada Militar e ações no plano social, ficou conhecido como Cidadão do Bem e da Paz.

DSC09253Dentre as atividades que lhe concederam esse reconhecimento popular estão: a função de coordenadoria Estadual de Defesa Civil, até o ano de 1983, a assessoria de imprensa do gabinete do Comandante Geral, onde trabalhou até 2002, a fundação da Escola de Samba Vagalumes do Luar, a diretoria social do Clube Recreativo e Cultural Rio-Grandense, e a Presidência do Núcleo Central de Grêmios Estudantis do Rio Grande do Sul, em Dom Pedrito.

DSC09234Por seu trabalho na Brigada Militar, aplicado a segurança e a paz, e suas atividades para o desenvolvimento da comunidade sócio-culturalmente,  Edy de Jesus Rodrigues Corrêa, teve uma praça batizada com seu nome, em Porto Alegre. A homenagem foi iniciativa do Vereador João Carlos Nedel e a cerimônia de descerramento da placa indicativa ocorreu dia 23 de julho. Estiveram presentes o Ex-Presidente da Assembléia Legislativa do RS, Luiz Fernando Zachia, o Secretario do Meio Ambiente, Léo Bulling, a Procuradora do Estado, Fátima Zachia Paludo, além de aproximadamente 40 amigos e familiares do homenageado.

Praça Raul da Silva Boeira – Contador Emérito

DSC09306Raul da Silva Boeira, exímio contador, formado pela PUC-RS, membro da Diretoria do Instituto dos Contadores e Atuários do Rio Grande do Sul, dedicou-se a incentivar a criação de cursos de Ciências Contábeis pelo interior do Estado.  Seu trabalho pela classe o fez conselheiro do Conselho Regional de Contabilidade do RS, Fundador do Clube de Bacharéis em Ciências Contábeis – CBCC, e receber, em 2003, a Comenda de Contador Emérito do Sindicato dos Contadores do Rio Grande do Sul.

Raul da Silva Boeira faleceu aos 90 anos, em setembro de 2010, deixando um legado de trabalho, estudo e dedicação aos colegas de profissão e um exemplo para a nossa Capital.

Para manter perene o registro de sua vida, uma praça de Porto Alegre, no Bairro Sarandi,  foi batizada como Praça Raul da Silva Boeira. A iniciativa foi do Vereador João Carlos Nedel e o descerramento da Placa indicativa ocorreu, dia 27 de Julho, na Câmara Municipal de Porto Alegre. Estiveram presentes, o representante do Sindicato dos Contadores, Salezio Dagostim, o Diretor da França Advogados Assosciados, Percio França, e familiares do homenageado.