Quem não gosta de boas notícias?

     Em março de 2013, como Presidente da Frente Parlamentar do Turismo – Frentur, presidi uma Audiência Pública, na Câmara Municipal, feita a pedido do Trade Turístico, voltada para as obras de expansão da pista do Aeroporto Salgado Filho.
Apoiava-me em estudos realizados, que afirmam que o Rio Grande do Sul perde bilhões de reais em exportações, todos os anos, devido à impossibilidade de o Aeroporto Salgado Filho receber grandes aviões cargueiros. Argumentava, também, que Porto Alegre deixa de receber incontáveis turistas, pela impossibilidade de receber aviões de grande porte mistos, ou seja, que transportem passageiros e carga, com plena ocupação.
Naquela audiência pública, afirmei que os investimentos que o Governo Federal fez (e continua fazendo) através da Infraero, Dnit e Trensurb, precisam e devem ser completados com a expansão da pista do atual aeroporto. A Prefeitura Municipal e o Governo do Estado também fizeram grandes investimentos, através da retirada de vilas do entorno do Aeroporto. Também a iniciativa privada investiu, dotando o entorno do Aeroporto de uma boa rede hoteleira.
Estiveram presentes à Audiência representantes do Governo do Estado, do 5º Comando da Aeronáutica, do Comando Militar do Sul, da INFRAERO e do Executivo Municipal, além de Deputados Federais e Estaduais e a maioria das instituições ligadas ao turismo.
De lá para cá, muitas outras atividades foram realizadas pela FRENTUR, com o mesmo objetivo.
Por isso, foi com muita satisfação que acompanhamos e recebemos o resultado do leilão do Aeroporto Salgado Filho, que se tornou uma das melhores notícias para a economia gaúcha. Opinião, aliás, compartilhada por toda a imprensa.
Claro que não foi só nosso trabalho que produziu esse resultado. Ele foi fruto do esforço conjunto de muitas forças políticas, econômicas e comunitárias do Estado, que apontaram para um meio eficaz de ajudar a desenvolver Porto Alegre e o Rio Grande.
Desta vez, privatizado o Salgado Filho, estou convencido de que haverá um grande salto de produtividade, a partir da expansão da pista em 920 metros.
Dá ou não dá orgulho para a gente poder dizer que estivemos sempre na linha de frente para que isso pudesse acontecer?
Afinal, boas notícias não são tão frequentes assim.

João Carlos Nedel
Vereador
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s